Frete grátis para Sul, Sudeste e Nordeste / 7 dias para trocar / Em até 6x no cartão
Seu carrinho está vazio

Movimento Corpo Livre

03/02/2021 LifeStyle comentários

Você conhece o movimento chamado Corpo Livre? O conceito que a cada ano ganha mais força e visibilidade, tem como objetivo tornar cada vez mais mulheres livres de padrões de beleza impostos pela sociedade, indústria da moda, familiares ou até por elas mesmas.  

Um dos assuntos mais discutidos dentro do movimento é a gordofobia (assunção preconceituosa de características de personalidade baseada no julgamento de uma pessoa por ter excesso de peso ou por ser obesa), mas não para por aí, a liberdade é também para pessoas com deficiência física, marcas de nascença, estrias, cabelos brancos, cicatrizes e tantos outros fatores estéticos que podem ser tabus sociais. E se você está se perguntando se homens também são parte desse movimento, a resposta é sim, afinal de contas, todos, sem exceção, devem se sentir confortáveis na sua própria pele e corpo.

intro

Um movimento muito parecido começou nos Estados Unidos com o termo “Positive Body” ou “Positividade Corporal” no final de década de 60, enquanto aqui no Brasil o termo se popularizou como o então Corpo Livre (@movimentocorpolivre), fundado pela jornalista, escritora e influencer Alexandra Gurgel (@alexandrismos). Alexandra trabalha para que pessoas venham a entender que ninguém deveria sentir vergonha de colocar um biquíni e aproveitar um delicioso dia de praia por sentir vergonha do seu próprio corpo, porém devemos lembrar que o movimento não é um incentivo ao sedentarismo ou falta de zelo com a saúde, mas sim sobre auto aceitação e amor próprio, é sobre lembrar e aceitar que cada cicatriz ou mancha, por exemplo, são parte de quem você é.

alexandra

Sabemos que por décadas a pressão estética, principalmente sobre as mulheres foi esmagadora, mas a ascensão de movimentos como esse e pequenas mudanças em passarelas, capas de grandes revista e diversidade representadas em grandes produções de séries e filmes, parecem ser pequenos passos rumo a mudança desse fato. Separamos algumas pessoas que dão voz e rosto a essas vitórias no mundo da moda, música e redes sociais. Figuras que têm inspirado e feito muita gente repensar sobre seus corpos, sobre seus preconceitos e auto cobrança. Por isso, separamos alguns perfis de mulheres incríveis que você deveria dar um “follow” e ser inspirada, impulsionada e instigada a olhar para você mesma com outros olhos!

famosas01

1. @letticia.munniz - modelo e influenciadora.
Letticia além de trabalhos como modelo por uma grande agência, também produz conteúdo nas suas redes sociais sobre auto aceitação, moda e diz que “amor próprio é o novo sexy”.

2. @lizzobeeating - cantora.
Lizzo é uma artista reconhecida internacionalmente e também usa de toda a sua visibilidade para incentivar o amor próprio e quebrar tabus sobre corpos gordos. Lizzo já estrelou capas de revistas como Marie Claire e Vogue.

3. @winnieharlow - modelo.
Winnie é uma das supermodelos dos dias atuais. Uma das primeiras a fazer sucesso mundial fugindo do padrão,  uma vez que tem vitiligo, uma condição que causa despigmentação em pontos específicos da pele. Winnie não esconde seu corpo e abriu caminho para vários outros modelos que saem do padrão.

famosas02

4. @pretagio - cantora.
Preta já há muito tempo fala sobre autoaceitação e corpos fora do padrão estético imposto, mas agora durante o período de quarentena Preta também resolveu assumir os fios brancos, outra forma de aceitar e amar as mudanças do seu corpo. 

5. @elliejg16_zebedeemodel - estudante e modelo.
Ellie é também estudante de artes cênicas e  ganhou notoriedade a ser primeira modelo com síndrome de Down a estrelar uma campanha da Gucci em uma capa da revista Vogue, além disso ela também já apareceu em revistas como Allure e Glamour.

6. @lorenaeltzz - influenciadora.
Lorena é influenciadora e Diretora JOVEM na @diibrasil. Ela tem dividido com seus mais de 400 mil seguidores como é viver com a doença de crohn, além de incentivar a liberdade de todos os corpos e expor suas antigas inseguranças sobre o assunto.

7. @paola_antonini - modelo
Paola é modelo e também fundadora do instituto @institutopaolaantonini que atua na reabilitação de pessoas com deficiência física. Ela já atuava como modelo quando seu acidente aconteceu e Paola teve que amputar uma das pernas, agora ela divide sua vida nas redes sociais, incentivando a superação, o amor próprio e como a vida é feita para ser vivida ao máximo independente das suas características físicas. 


Esperamos de verdade que você tenha chegado até aqui no fim dessa matéria inspirada, entendendo um pouco mais sobre o quão multiforme a beleza pode e deve ser. Você é única e esse na verdade é um grande, super poder.